10.9.09

Mas por quê?

Inquieta...
Estou sempre pensando que as coisas [e muitas delas] poderiam ser diferentes... Não adianta, tenho um Q de inconformismo dentro de mim...
Penso que escolhas e decisões tomadas lá atrás formaram quem hoje somos, mas, e se essas decisões tivessem sido outras? Seríamos quem somos hoje?
Uma pergunta vai mais além e não encontro a resposta que gostaria dentro de mim: Qual é a minha utilidade para o mundo? O que eu faço pra que as coisas dêem certo pra todos? O meu trabalho é útil para as pessoas?
São infelizmente perguntas em que, ou não tenho resposta, ou elas são negativas...
[Ainda] porque só cabe a mim reverter esse cenário, por mais difícil e distante que seja o caminho a ser percorrido.
Eu quero sempre mais, estou sempre em busca de coisas que normalmente as pessoas já encontraram, ou acham que encontraram, ou simplesmente pararam de procurar...
O fato de me acostumar com esse cotidiano maluco em que vivemos, onde uns tem muito e outros nada, uns trabalham e não ganham um terço do que o outro que cruza os braços, me torna mais pensativa ainda. Me acostumar a ver pessoas passando fome, crianças sujas na rua, deficientes cheios de dificuldades...
NÃO.
Não posso encarar isso como uma coisa normal, pois isso faz com que eu me torne calejada por algo que nem me pegou de raspão...
É questionando o que está embaixo do meu nariz que vou conseguir entender e ter idéias para mudar o que não funciona.

Beijos Dé

Um comentário:

Toiço disse...

Só passei para dizer, parabéns e que tem mais um fã esse blog maravilhoso!!!
Bjãoooooo